Artistas

Após polêmica com cachê, show de Wesley Safadão é confirmado em Caruaru



Após a polêmica sobre o pagamento de altos cachês na festa de São João em Caruaru, no Agreste Pernambucano, o show de Wesley Safadão está confirmado na noite de sábado (25).

De acordo com o “NE10″, a autorização vem do desembargador José Viana Ulisses Filho, expedida na quarta-feira (22). Vale lembrar que o evento tinha sido suspenso após a liminar do juiz José Fernando de Souza.

Ao longo da semana, a imprensa nacional questionou o cachê cobrado pela equipe de Wesley Safadão. No sábado (25), o cantor irá se apresentar em Caruaru por R$ 575 mil. No dia 01 de julho, ele fará a mesma apresentação em Campina Grande, na Paraíba, por R$ 195 mil. A diferença é de 294%, o que chamou a atenção da justiça.

Depois da suspensão, a Prefeitura de Caruaru recorreu e alegou que o cancelamento da Festa de São João causaria prejuízo à cidade. Além disso, afirmou que o cachê de Safadão está condizente com o mercado, principalmente nesta época do ano.

Apesar da autorização, a justiça continuará investigando os dados divulgados.

“Advirta-se que a presente decisão apenas autoriza a realização do show antes suspensa, mas não macula a ação popular, que deve prosseguir, até para que posteriormente se confirme a legitimidade das alegações declinadas no presente agravo, além da possibilidade, caso se verifique qualquer irregularidade lesiva à Administração Pública, de ser proposta ação civil pública de improbidade administrativa contra os eventuais responsáveis”, afirma o desembargador José Viana Ulisses Filho.

No meio a esta polêmica, o capítulo de quarta-feira (22), de “Velho Chico”, tocou no assunto. O vereador Bento dos Anjos (Irandhir Santos) fez duras críticas às cidades que contratam artistas conhecidos no Brasil e esquecem dos talentos sem espaço na mídia.

“A festa não é mais de São João. É desse bando de ladrão. Uma a uma, as festas vão se tornando parte de um esquema da prefeitura. Fica contratando esses artistas que toca esses ‘forró de plástico’ aí, sem licitação. Fica com uma parte do dinheiro, a outra dá para os artistas e o povo, a festa, ‘tudo que se dane’!”.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.