Artistas

Lollapalooza 2016:Nem princípio de incêndio para o show do Bad Religion



“Alguém aqui está vendo o Bad Religion pela primeira vez?”. Ao ver algumas mãos levantadas, o vocalista Greg Graffin completou: “Nunca é tarde”.

O Bad Religion comemora 25 anos de carreira e se consolida como um dos grandes nomes do hardcore californiano. Abrindo o show com “Fuck You”, faixa do mais recente trabalho True North, de 2013, na segunda música já mostrou um clássico, “21st Century (Digital Boy)”.

A plateia não era tão hardcore quanto o Bad Religion deve estar acostumado. Mesmo assim, algumas rodas de pogo pipocara aqui e ali no meio da plateia – que não duravam muito tempo, mas mostravam que o punk estava vivo em Interlagos.

Um show do Bad Religion não tem firula, enrolação e muito menos espaço entre as músicas. Com o som um pouco embolado, mas alto, a banda executou clássicos como “Punk Rock Song”, “Infected”, “Los Angeles Burning” e tudo acabou com “American Jesus”.

Na terceira música do show, um incidente: um princípio de incêndio numa cortina no fundo do palco mobilizou os bombeiros que estavam ali de plantão. O baixista Jay Bentley se assustou com o barulho do extintor, mas como não era nada grave, o som continou e ele ficou tirando um barato da situação. Fogo extinto, sem faíscas e o show seguiu normalmente como se nada tivesse acontecido, sem nenhuma pausa. Uma banda punk com 25 anos de estrada já deve estar acostumada com esse tipo de surpresa no meio do show.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.