Artistas

Lollapalooza 2016: Of Monsters And Men alterna melancolia e energia em palco tomado


Às 17h15 em ponto, o Of Monsters And Men subiu ao palco Onix sob um céu nublado daqueles que antecedem uma tempestade. Parece que a banda islandesa, que já havia sido bem recebida no Lollapalooza Brasil em 2013, aumentou ainda mais o número de admiradores brasileiros. Quem batia o olho na quantidade de pessoas que assistiu à abertura com “Thousand Eyes” seguida de “Empire” deve ter se surpreendido ao saber que o OMAM está longe de ser headliner.

Com o gramado abarrotado de gente, o vocalista Ragnar “Raggi” Þórhallsson viu a energia do público aumentar ainda mais ao tocar “King And Lionheart”, um dos principais êxitos da banda. Mas quem rouba a cena mesmo é Nanna Bryndís Hilmarsdóttir. A vocalista/guitarrista/percussionista, que usava trancinhas e tem traços que remetem à conterrânea Björk, parece ser o “xodó” dos fãs, e, a todo momento, era chamada de “linda” e recebia gritos histéricos. O público era recompensado com esporádicos (e meigos) “obrigados” num português esforçado.


Em meio a inúmeros “ooh ooh”, a banda segurou a onda entre melancolia e explosão, com destaque para canções como “Mountain Side”, “Crystals” e “Dirty Paws”. Algo que conta pontos em shows de bandas como o Of Monsters And Men – seguidoras dessa levada meio indie pop e meio “fofolk”. A batida que chega a ser parecida com o EDM é perfeita para dar base aos refrãos chicletes e com bastante apelo pop. Em uma apresentação ao vivo, esse modelo é certeiro. Enquanto uns balançavam a cabeça mais tímidos, outro dançavam leves e soltos. Além do ritmo para nenhum frequentador profissional de festivais botar defeito, uma bela linha de metais (econômica e competente) surgia em uma ou outra canção dando um charme a mais.

O ponto alto do show foi a enfiada final com “Little Talks” – grande sucesso do grupo – e “Six Weeks”. Em mais um show no Lollapalooza Brasil, o Of Monsters And Men provou que, pelo menos em terras tupiniquins, eles são mais do que bem-vindos.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.